19.2.11

Tarde na janela

as gotas da chuva molham meu rosto;
confundem-se nos meus cabelos
e me renovam.
a chuva não acabou ainda,
mas em algum momento haverá trégua.

Nenhum comentário:

Postar um comentário