11.6.11

Correnteza

Essa chuva incessante
Molha minhas asas.
Desfaz meu arco-íris.
Invade meu sono.
Te leva pela correnteza.
Me inunda de vazio.

Um comentário:

  1. lindo poema...
    teus versos te transbordam pelo infinito
    e assim se torna tão infinita quanto a palavra - vai além da semântica.

    ResponderExcluir