4.6.11

Talvez outono

Teus olhos sem brilho me atormentam.
De infinitos falsos te vejo alicerce.
Já fui embora e não gostei.
Desmontei o Universo e morri.
(Tenho visões breves do presente.)
Sinto os sabores frios de teus desejos.
Vejo e emudeço -
Apenas sopro as folhas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário