19.7.14

Prisão

Meu rosto tão disforme
                          [e sem alegria;
Meus olhos tão cheios de solidão
                          [e mistério;
Meus dedos já sem o toque
(Prolongado do cotidiano);
O cruzar de olhares já sem
                          [as faíscas de paixão;
Um desejo de ventanias irremediáveis...