31.1.16

plenitude

uns lábios molhados de saliva alheia
[mudos de oportunidades
[tristes de desejo
olhos quase felizes de chuva
[caídos de ternura
[secos de noite
mãos soltas em buscas
[dedos longos de saudade
[unhas curtas de medo
uma existência toda de tempestade
ausente de margaridas
transparente de nuvens
(em um universo paralelo ao abismo.)

27.1.16

Horizonte

Rotas paralelas
(Um meio de fuga).
Em um piscar de olhos,
Vários sonhos perdidos.
Sigo parada no caminho
[que você abandonou.
Surpresa com a chuva de verão
[que disfarça meus olhos secos.